sábado, 1 de outubro de 2011

SUSUMO ITIMURA


Nascido no Japão, veio ao Brasil com um ano e nove meses de idade, fazendo do nosso país a sua terra do coração.
Como definido por ele próprio, foi criado debaixo de pé de café.
Pessoa de origem humilde, transformou-se de um colono de fazenda de café, na cidade de Matão/SP, num importante agropecuarista no cenário paranaense, proprietário de 49 fazendas, 03 indústrias, todas igualitariamente divididas entre seus quatro irmãos no ano de 1984.
Dentre lendas e verdades, é real a história do bilhete premiado, quando, como recebimento de uma venda de feijão, recebeu o pedaço de papel que acabou valendo 200 contos de réis.



Na sua juventude, a família ITIMURA mudou-se para Uraí/PR.
Nesta cidade, a família de Susumo Itimura adquiriu 60 alqueires de mata fechada, iniciando o cultivo de café.
Diante da falta de trabalhadores para desbravar o norte do Paraná, voltou para Matão/SP a fim de buscar 13 famílias para construir o que hoje é a cidade de Uraí.
Um dos seus pioneiros, o desenvolvimento da cidade uraiense sempre esteve acompanhado à situação vivenciada pelo Sr. Itimura.
No início da década de 1980, o município de Uraí foi considerado a CAPITAL MUNDIAL DO RAMI, sendo o que SUSUMO ITIMURA recebeu o título de Rei do Rami.
Naquela época, Susumo Itimura possuía diversas propriedades rurais na cidade destinadas ao plantio do rami, além de indústrias que transformavam a planta em fibra têxtil.
A cidade contava com 22 mil habitantes, sendo que mais de mil pessoas eram funcionários registrados por Susumo Itimura.
Além das propriedades rurais e empresas em Uraí, Sr. Itimura também possuiu bens em outros municípios, chegando a empregar 8 mil trabalhadores.
Sua capacidade administrativa foi reconhecida pelo Governo do Japão que no ano de 1989 homenageou-o com uma medalha de honra ao mérito, por ser um dos descendentes japoneses que mais se destacaram fora do território oriental.
Naquela ocasião, apenas 4 descendentes do mundo todo receberam a homenagem diretamente das mãos do Imperador do Japão.
Além disso, SUSUMO ITIMURA recebeu diversas outras homenagens ao longo de sua vida, no território nacional e internacional.
Susumo Itimura também se destacou no cenário político, sendo eleito por cinco vezes para ocupar o cargo de prefeito do município de Uraí, nas gestões de 1963/1967, 1973/1976, 1997/2000, 2005/2008 e 2008/2012.



Em todos os mandatos, SUSUMO ITIMURA trabalhou com HONESTIDADE, mantendo sempre o mesmo cuidado com o bem público.
Exemplo disso foi o que ocorreu na gestão de 1997/2000. Em 1997, quando Itimura assumiu o seu terceiro mandato, Uraí era uma das prefeituras com maior dívida da região.
Em razão da dívida municipal, os servidores municipais estavam três meses sem receber seus salários.
Em 2000, segundo levantamento realizado pelo Banco Central publicado na Folha de Londrina, Uraí era a cidade com a menor dívida do Paraná.
Durante esse mandato, os secretários municipais recebiam apenas um salário mínimo da prefeitura, mesmo assim porque não havia como trabalhar sem receber. O que aconteceu foi que, para desonerar o município, o Sr. Itimura complementava o salário dos seus secretários pagando-os pela sua empresa particular.
A incontestável HONESTIDADE justifica as vitórias obtidas por Susumo Itimura nas eleições disputadas.
Este é um pequeno resumo da vida de Susumo Itimura, que se encerrou no dia 29/09/2011, aos 93 anos de idade.
Por meio deste blog, tentarei contar fatos e relatos vivenciados por ele durante quase um século de vida.
Vanessa Itimura (neta)

2 comentários:

  1. oi Vá... vamos movimentar esse negócio, coloca mais fotas... bjo.

    ResponderExcluir
  2. olá Vanessa , que orgulho dizer que minha família fez parte dessa história cheia de conquistas , gostaria de ajudar com qualquer coisa aqui, vamos fazer um site maior , Obrigado por compartilhar . abraço . Juliano Oliveira

    ResponderExcluir